Conteúdo - PME

OKR para Pequenas e Médias Empresas

  • Porque você deve ler este artigo
  • De uma vez por todas, o que é estratégia?
  • Benefícios de uma boa estratégia
  • Estratégia na prática
  • O que é OKR?
  • De onde veio OKR e por quê?
  • Como criar OKRs?
  • Engajando a equipe
  • Tornando estratégias e metas parte da cultura da empresa

Porque você deve ler este artigo:

Mais do que nunca, a estratégia se faz necessária! Estamos passando por uma pandemia, a gente compra coisa do outro lado do mundo pelo celular, tudo é entregue em casa, se sua empresa não está no google você está fora da jogada ou fadado à falência, sabe por quê?

Porque hoje a competitividade é global, a transformação digital chegou para todos os tipos de serviço, a nova jornada de compras vai desde conhecer a empresa até receber EM CASA a mercadoria, seja ela comida, roupa, brinquedos, móveis, carro, ou qualquer coisa que você queira. Estou falando de uma mudança relevante em TODAS as relações de trabalho.

Daí você concorda com tudo isso e fez um planejamento, montou uma estratégia e NADA aconteceu de diferente na sua empresa, muito pelo contrário, as coisas estão cada vez mais no vermelho.

Acredite, eu sei o quanto é frustrante investir tempo, energia física e mental na construção de uma estratégia que faça sentido para a organização e “morrer na praia”, porque ninguém quer colocar em prática a danada da estratégia, ou pior, as pessoas da empresa não conseguem sequer citar os principais objetivos estratégicos que foram definidos.

Esse estudo da HBR diz que 93% dos funcionários não entendem a estratégia da empresa e apenas 2% dos colaboradores conseguem citar as 3 prioridades dela. E, não acaba por aí. Ainda mais surpreendente é que menos de 30% dos gerentes responsáveis por fazer e aplicar a estratégia também não conseguem listar os 3 principais objetivos da organização.

Se você já se conscientizou, mas não sabe como fazer acontecer, esse artigo é para você, VAMOS COMEÇAR PELO PRINCÍPIO, acredite, vale a pena:

De uma vez por todas, o que é estratégia empresarial?

Vamos de teoria para os nerds de plantão, assim como eu (se quiser, pode pular para a prática) :

  • Na década de 80, Porter dizia que estratégia são ações que as empresas fazem para se defender da competição externa.
  • Já na década de 90 o termo estratégia ganhou uma visão de conflito, competição entre empresas rivais.
  • Em 2000 surgiu uma teoria nova (RBV - Resources Based View), que colocou a estratégia como algo que acontecia no interior das organizações, ou seja estratégia era a gestão dos recursos de dentro da organização.
  • A teoria mais recente é a das capacidades dinâmicas, nela a estratégia é a habilidade das empresas de se adaptarem com sucesso, tanto na gestão interna da organização quanto ao ambiente externo, que foge do controle dela.

Na prática: Estratégia é a definição de objetivos e metas, a gestão interna da empresa e sua adaptação aos acontecimentos externos.

O que ajuda os empresários entender o que é significa estratégia empresarial é falar o contrário de estratégia que é seguir o famoso estilo de gestão orgânico, ou seja, deixar a onda levar, o mercado ditar as regras, seguir a competição, vender para pagar as contas, levar cada dia sem pensar no amanhã, “vender o almoço para comprar a janta”.

Benefícios de uma boa estratégia

Nada como um caso real para você se convencer dos benefícios de se ter estratégia nos negócios:

A empresa Já Vendeu, de São Carlos, cresceu mais de 120% NA PANDEMIA, receberam investimento e já estão estudando a expansão para outras cidades! Isso que eu chamo de sucesso :)

Os criadores da empresa perceberam que algumas pessoas precisavam vender seus móveis e eletrodomésticos usados, mas enfrentaram vários obstáculos para conseguir realizar a venda, porque quem vendia tinha que anunciar, negociar, cobrar e entregar.

Então eles desenvolveram uma plataforma de vendas de móveis e eletrodomésticos usados, eles retiram o item da casa dos clientes, fazem o anúncio do produto, negociam e entregam ao comprador.

Para conseguir o sucesso das vendas e investimento eles precisaram se planejar e colocar metas. A estratégia deles era de expansão para isso investiram em marketing, recursos internos e infraestrutura.

A partir do objetivo que você tem para sua empresa a estratégia será diferente. Para uma empresa que visa aumentar o capital de giro, ou seja, dinheiro em caixa, é mais importante reduzir gastos, ampliar datas de pagamento de fornecedores e outras ações que levarão a empresa a esse resultado.

Definir uma estratégia de longo prazo e seguí-la vai trazer os resultados que você busca. Seja expansão, fluxo de caixa, redução de horas de trabalho (muitos empresários que já atendi, tinham o desejo de se aposentar ou reduzir as horas trabalhadas, para que isso fosse possível foi necessário traçar um plano estratégico e organizar a empresa para ela funcionar sem que o fundador estivesse no controle).

Estratégia na prática

Já sabemos o que é estratégia e quais seus benefícios, mas diante do cenário volátil, incerto, complexo e ambíguo (VUCA) que vivem nossas empresas, como definir uma estratégia de sucesso?

  1. Instalar uma cultura de resposta rápida e flexível na empresa
  2. Desenvolver uma gestão que harmonize o ambiente interno e externo dela (estratégia desenhada neste estudo científico).

Muito bom Angel, mas COMO FAZER ISSO?

1- Reúna as pessoas mais importantes da empresa e juntos definam em uma frase onde e como vocês querem que a empresa esteja em 2022. Exemplo: Em 2022 queremos que a Inovando na Prática tenha uma fila de projetos de inovação.

2- Faça uma análise micro e macro do ambiente interno da empresa, observe, anote e converse com todas as áreas. Elenque pontos fortes e fracos, as oportunidades de melhoria e os riscos que as permeiam. Divida as tarefas entre as pessoas que pensaram juntos na frase do item 1.

3- Faça uma análise micro e macro do ambiente externo à empresa. Analise concorrentes diretos, indiretos, fornecedores atuais e potenciais. Faça benchmarking nacional e internacional. Busque as principais inovações no setor, analise quais os riscos o negócio pode sofrer a curto e longo prazo, quais oportunidades de negócios podem surgir a curto e longo prazo. Pesquise pessoas e empresas referências em toda a cadeia produtiva do negócio.

Após realizar as três atividades acima, compile todas as informações e compartilhe os aprendizados com as pessoas mais importantes da organização.

Agora que sabemos onde queremos estar e quais as nossas chances de chegarmos lá, vamos criar nossas metas para alcançarmos essa visão.

Aqui é quando começo a aplicar a metodologia de OKR, Objetivos e Resultados-Chave.

O que é Objective and Key Results OKR

“OKR é um sistema de definição de metas, baseado numa abordagem simples, que cria alinhamento e engajamento em torno de metas mensuráveis”.

Ele é parte da estratégia, o meio pelo qual ela é executada. É um processo simples, rápido, que dá ouvidos e captura a visão de TODOS que participarem da construção.

O objetivo do OKR é garantir que todos da empresa busquem o mesmo resultado, caminhando na mesma direção, sabendo exatamente as prioridades e permitindo que mantenham um ritmo constante.

A diferença entre OKR e metas elaboradas pela abordagem tradicional é que os OKRs são definidos, medidos e reavaliados constantemente, mensalmente ou trimestralmente. Existe um protocolo para criar e acompanhar os OKRs, por isso damos a essa forma de definir metas um nome específico.

De onde veio OKR e por quê?

OKR foi inspirado no MBO de Peter Drucker. Nos anos 50, Peter Drucker, trouxe uma forma de estabelecer metas para a melhoria produtiva das empresas. As metas são verificadas de tempos em tempos e levam a um processo de melhoria contínua. A metodologia foi descrita em seu livro The Practice of Management.

Esse sistema tinha como foco tornar claro os objetivos de todos da empresa.

Nesses objetivos continham o que a unidade gerencial tinha de produzir, as contribuições do gerente e o entendimento das expectativas das outras unidades para o alcance dos objetivos. Todas as unidades tinham objetivos que derivam do objetivo maior da empresa.

Andy Grove na década de 70, CEO da Intel, implementou MBO, mas de uma forma melhorada, com indicadores e desenvolvimento bottom-up além do top-down. Essa forma melhorada se tornou a metodologia de OKRs. Saiba mais em seu livro High Output Management.

No final dos anos 90, Jon Doerr, sócio da KPCB, uma das mais conceituadas firmas de Venture Capital do mundo, que tinha trabalhado na Intel sob a liderança de Grove e lá usou os iMBOs/OKR levou a metodologia de OKRs para outras empresas do Vale do Silício dentre elas o Google, depois do google atribuir muito do seu sucesso aos OKRs eles ganharam fama mundial.

Criando OKRs

Em termos práticos as pessoas mais importantes da empresa (liderança, gerência, colaboradores, quem vocês acharem que precisa participar dessa definição) definem de 3 a 5 Objetivos para a empresa, por um período determinado (podendo ser num futuro de 3, 6 ou 12 meses), o céu é o limite para a criatividade dos objetivos, como vocês verão, meu jeito de escrever objetivos é mais simplista e direto ao ponto, mas neste site você consegue ver vários exemplos de objetivos mais inspiradores.

A partir desses objetivos são vocês devem criar de 3 a 5 Resultados-Chave para cada objetivo, e pode-se ainda criar algumas ações/tarefas macros, mas esse último é opcional, normalmente as áreas operacionais e os colaboradores que irão ter maior atuação nos resultados-chaves criam essas tarefas macro.

Uma técnica para escrever objetivos é responder a pergunta: O que eu quero? E para os resultados-chave é: Como saberei que alcancei este objetivo?

No nosso exemplo de OKR da Inovando, ficaria assim:

OKR Inovando

  • Objetivo 1: Ter presença digital
  • Resultados Chave 1 - Pesquisar 10 potenciais clientes;
  • Resultados Chave 2 - Definir um canal de comunicação;
  • Resultados Chave 3 - Cumprir 100% da rotina de postagens.

  • Objetivo 2: Lançar um curso rápido
  • Resultados Chave 1 - Criar o curso;
  • Resultados Chave 2 - Ter no mínimo 70% de aderência no lançamento;
  • Resultados Chave 3 - Manter 100% da aderência do lançamento por meio de divulgação .

  • Objetivo 3: Ter parcerias estratégicas
  • Resultados Chave 1 - Criar programa de mentoria gratuita;
  • Resultados Chave 2 - Firmar 3 parcerias estratégicas;
  • Resultados Chave 3 - Realizar e divulgar 4 mentorias/mês.

Como você pôde observar, Todos os Objetivos são significativos, concretos, orientados por ações e inspiradores. Já os Resultados-Chave são específicos, com limite de tempo, audaciosos, mensuráveis e controláveis.

A beleza do OKR está na sua flexibilidade, incentivo à criatividade e especificidade dos resultados que queremos. De forma que fica fácil e claro para todos da empresa o que buscamos, quando alcançaremos e o que teremos/seremos após alcançarmos.

Engajando a equipe

Falar de estratégia e OKR é muito fácil para mim que sou uma planejadora nata, mas nas empresas encontramos perfis muito diferentes, entre eles os desenvolvedores, executores, planejadores, controladores, inspiradores e etc…

Para executar o planejamento estratégico e os OKRs criados é necessário ter uma equipe comprometida e engajada às metas da empresa, uma forma de fazer isso acontecer é permitindo que eles façam parte da definição dessa estratégia, que eles sejam ouvidos e possam cocriar o que irão construir.

A metodologia do OKR une todos da empresa, deixando clara a expectativa do trimestre para cada setor e para cada pessoa. A compreensão e a coordenação aumentam a transparência, a flexibilidade e consequentemente o engajamento.

Você também pode contar com o apoio de uma consultoria, normalmente alguém de fora traz um olhar novo e promissor para a empresa.

Tornando estratégia e metas parte da cultura da empresa

Reforçando o que precisamos fazer para ter uma boa estratégia na empresa:

1.Instalar uma cultura de resposta rápida e flexível 2.Desenvolver uma gestão que harmonize o ambiente interno e externo.

A cultura de uma empresa é sua sombra, ou seja, os hábitos de todos da organização refletem na sua cultura. Por isso, é importante olhar para a implementação de novas abordagens, e não somente copiar modelos de outras empresas, como por exemplo o próprio OKR.

Cada empresa possui seu contexto, seus hábitos e sua cultura, é preciso um entendimento deste cenário para então pensarmos na melhor forma de trazer algo novo, diferente. Sim, esta é uma abordagem contemporânea, que tem seus resultados comprovados, contudo continua sendo uma mudança, e como toda mudança, requer cautela, suavidade e muita comunicação.

A Inovando consegue te ajudar nesse caminho da inovação. Temos exemplos de médias empresas que conseguiram visualizar melhorias internas a partir de um mês de utilização dos OKRs. Optar por uma consultoria moderna, com abordagens contemporâneas que ensina, enquanto aplica, é a solução para aumentar o engajamento com a estratégia no seu negócio.

Vamos agendar uma conversa? :)

Como construir uma jornada de compra incrível para os seus clientes

Você sabe como seu potencial cliente descobre sua empresa?
Qual sentimento que o seu cliente sente no primeiro contato com os seus produtos? Conhece quais são suas expectativas e se elas estão sendo atendidas? Sabe como encantar o cliente em toda sua jornada de compra? Compreende qual valor precisa entregar para que um cliente pontual vire um cliente fiel?

São muitas perguntas! E existe um jeito bem prático de descobrir todas essas respostas: por meio do mapeamento da jornada do seu cliente!!